O ímpio com a boca destrói o próximo, mas os justos são libertados pelo conhecimento. Provérbios 11:9








Data Publicação: 24/06/2018 19:37:00
Profeta Judeu Naum: Os pecados que levou a Assíria a queda

O profeta Naum termina seu livro explicando o porquê da Assíria está sendo destruída pelos Babilônicos, ele usa uma interjeição no versículo um para expressar a insatisfação que o D'us de Jacó está com a nação gentílica, por suas práticas de crimes de guerra, mentiras e pilhagem (cobrança de impostos de nações invadidas).

Naum tem uma nova visão da nação sendo invadida pelos Medos e Babilônicos, e contempla o cenário do inimigo de Jacó e das nações: Egito, Etiópia, Somália (Pute) e Líbia; sendo destruída através de espadas e flechas.

No versículo quatro, o D'us de Jacó diz ao profeta que a Assíria está sendo castigada por práticas de feitiçaria, consulta aos mortos, adivinhações, idolatria, sacrifícios de crianças em rituais de feitiçaria e adivinhações; e chama a cidade de prostituta por seduzir as nações com práticas de feitiçaria e obter lucro com isto.

Sendo assim, o D'us de Jacó diz que fará a Assíria ser envergonhada perante as nações, como se fosse uma mulher oriental nua sendo vista pelas ruas.

Para enfatizar o destino da Assíria, D'us mostra qual foi o destino do Egito em 663 A.C através da invasão Assíria, a Nô Amom, na cidade de Tebas - No Alto Egito.

Nô Amom (cidade do deus Amom) era uma cidade cercada pelo rio Nilo e também muito orgulhosa - praticava idolatria tanto quanto a Assíria e D'us mostra qual foi o fim desta cidade.

Os assírios assim como os Egípcios não seriam isentados pelas práticas pagãs, e muito mais a Assíria que estava em um nível de crueldade contra as nações superior ao Egito...

E por fim, tanto a rota marítima quanto a terrestre da Assíria estavam abertas para os inimigos, haveria invasão e destruição por todos os lados.

Os aliados comerciais da Assíria não ajudariam no combate contra os Babilônicos e Medos, todos eles contemplariam o seu fim com grande alegria!

A Assíria ficaria devastada e não haveria mais líderes, generais ou exército que tirasse o povo da ruína, muitos dos generais do alto escalão seriam mortos e outros fugiriam.

Diante disto...

O gafanhoto devorador (Assíria), já não devora mais.

 

Silas Anastácio
Evangelista e Expositor Bíblico
JERUSALÉM ETERNA