O ímpio com a boca destrói o próximo, mas os justos são libertados pelo conhecimento. Provérbios 11:9








Data Publicação: 17/08/2018 21:07:09
Profeta Judeu Jeremias: Mensagem ao rei Zedequias

Ano: 597 A.C

O rei Zedequias (597 A.C a 586 A.C), envia Pasur e Zefanias ao encontro do profeta Jeremias, diante da destruição iminente de Judá.

A situação de Judá era caótica, a nação estava mergulhada na idolatria, corrupção, homicídio, suborno, exploração dos pobres, adultério entre os profetas e sacerdotes.

O rei Zedequias se mantém orgulhoso, mesmo diante do perigo da destruição de Judá pelos babilônicos, que em 588 A.C iniciou um cerco final em Jerusalém.

Durante o encontro entre Pasur, Zefanias e o profeta, Adonai manda dizer que ele rejeitou a nação e o rei Zedequias. Sendo assim, Adonai fará com que as armas utilizadas por Judá, sejam entregues aos Babilônicos para a destruição da própria nação judaica!

 

Sim, a indignação, a rejeição de Adonai pela nação é tão grande que ele diz:

"... Eu mesmo pelejarei contra vocês! Pelejarei com ira, com indignação e grande furor!...".

 

Adonai diz que destruirá a nação com quatro punições:

1) Fome
2) Espada
3) Epidemias
4) Escravidão para os sobreviventes

 

Mesmo diante disto, Adonai ainda mostra sua misericórdia para a Sodoma Judá.

O profeta aconselha o rei a se submeter à Nabucodonozor, para que a nação não seja destruída e a vida do povo seja preservada, isto será como um presente de Adonai a Judá!

Diante disto, Zedequias rejeita a mensagem de Adonai e trata o profeta como um traidor, que utiliza uma política "pró-Babilônia".

Agora, Pasur tornar-se também um dos mais ferrenhos perseguidores do profeta Jeremias!

 

Silas Anastácio
Evangelista e Expositor Bíblico
JERUSALÉM ETERNA