O ímpio com a boca destrói o próximo, mas os justos são libertados pelo conhecimento. Provérbios 11:9








Data Publicação: 16/03/2018 17:53:04
Profeta Judeu Jeremias: A decadência política

Mensagem ao Rei Zedequias:

Ano: 597 A.C

 

Novamente Adonai ordena ao profeta Jeremias, ir até a casa do Rei Zedequias.

Assim como no capítulo 21, Judá já tinha sido invadida pela segunda vez e houve a queda do Rei Joaquim (597 A.C), que reinou apenas três meses e foi levado como cativo para a Babilônia.

 

Adonai enfatiza a questão social da nação e ordena ao Rei Ezequias:

 

1) Praticar o direito e a justiça sobre o povo 
2) Livrar os oprimidos dos opressores
3) Não oprimir o estrangeiro
4) Não oprimir o órfão
5) Não oprimir as viúvas
6) Não matar inocentes

 

A nação estava mergulhada na idolatria, corrupção, homicídios, extorsão, suborno, corrupção do sistema religioso, trabalho escravo entre outras questões sociais.

Se o rei cumprisse as exigências de Adonai, então não haveria interrupção na linhagem Davídica de Judá, ou melhor, Judá não seria destruída pelos Babilônicos e seus reis e príncipes não seriam mortos, sendo que alguns se tornariam escravos na Babilônia.

Mas se o rei Zedequias, se recusasse a cumprir às ordens de Adonai, então Judá seria transformada em ruínas, sim em ruínas!

Adonai diz que os palácios, os jardins e as casas de cedros, seriam transformadas em ruínas e queimadas, o cenário de terror chocaria a comunidade internacional, que saberiam que a nação de Judá foi destruída porque abandonaram a Aliança de Adonai e adoraram os deuses da nações gentílicas.

 

 

Silas Anastácio
Evangelista e Expositor Bíblico