O ímpio com a boca destrói o próximo, mas os justos são libertados pelo conhecimento. Provérbios 11:9








Data Publicação: 01/03/2017 14:45:06
O maior Judeu da história!

Quero homenagear ao mais importante Judeu da história, neste primeiro artigo.

Diante de tantos judeus importantes nacionalmente ou mundialmente, tais como: Silvio Santos (SBT), Abílio Diniz (Pão de Açucar), Samuel Klein (Casas Bahia), Olavo Egídio de Sousa Aranha Setúbal (Itaú), Albert Einstein (Físico), Yitzhak Rabin (Nobel da Paz), Steven Spielberg (Hollywood), Harrison Ford (Hollywood), Woody Allen (Hollywood), Mark Zuckerberg (Facebook), Joseph L. Goldstein (Nobel Medicina)... somente de prêmio Nobel os judeus possuem cerca de 152 prêmios! Número inatingível por qualquer outra nação ou povo da terra, e se fosse colocar os nomes de grandes judeus aqui, precisariamos de dezenas de artigos, mas mesmo assim apenas um consegue se destacar dentre estes grandes nomes.

Do judaísmo:

Como um bom judeu guardou e cumpriu todas as mitzvots (Leis), guardou o shabbat, não comia carne de porco, circuncidado no 8º dia, possuía barbas longas, usava Tálit e seguia todas as exigências da Torá. 

Da época:

Após o retorno do cativeiro Babilônico, o profeta Malaquias  voltou a denunciar a prostituição do sistema religioso e da nação.

Os sacerdotes e a nação estavam envolvidos em idolatria, roubos, homícidios, exploração dos pobres, feitiçaria, adultérios e a nação caminhava para a ruína novamente; a história se repetia novamente e ainda usavam o dízimo como moeda de troca!

O povo estava voltando gradativamente as mesmas práticas antigas e o povo era guiado por sacerdotes que possuiam alianças corruptas. 

Mesmo depois de tantas e tantas tentativas dos profetas Elias, Isaías, Sofonias, Jeremias, Malaquias, Miquéias e outros, parecia que nada mais conseguiria curar as feridas espirituais da nação iníquoa.

 Após a vitória dos Macabeus e o enfraquecimento do Império Grego, surge um novo Império, e muito mais poderoso, Roma!

No decorrer dos anos, os sacerdotes envolveram-se com o sistema idólatra Romano, e além disto,  as decisões "religiosas" precisavam de apoio e autorização da cúpula Romana. O que já estava ruim, piorou de vez....

Obviamente os Romanos mantinham uma "paz" com braço de ferro, ansiosos para exterminar os judeus, e dominar Jerusalém por completo.

Jerusalém:

Como um verdadeiro Judeu, ele amou Jerusalém, e também chorou por ela e seu povo... Apenas um verdadeiro Judeu, senti a dor por amar Jerusalém e seu povo.

Mesmo sabendo que ele enfrentaria os mesmos problemas que os profetas enfrentaram, nada o impediria de cumprir sua missão, que o tornaria o maior Judeu da história!

Economia:

Durante sua época, a nação estava tendo problemas econômicos, havia muitos judeus pobres, oprimidos por líderes corruptos e por causa da opressão Romana.

Os romanos exigiam altos impostos, e possuiam um sistema recheado de corrupção, subornos, homicídios e perseguições políticas; e obviamente o pobres padeciam.

Maimônides:

Um dos Rabinos mais importantes da história Judaica recente, organizou em princípios as qualificações dele, e obviamente, ele se encaixou perfeitamente neles, sem transgredir uma só mitzvot, dada a Moisés (Moshê Rebênu).

Do Messias: 

Ele possuia a linhagem Davídica por parte de Pai e Mãe, sendo José  legal e Maria natural.  José vinha da linhagem do Rei Joaquim (597 A.C), que estava sob a maldição do profeta Jeremias.  Maria, além de ser da linhagem Davídica, a genealogia mostra que houve casamentos entre a linhagem de Davi com a descendência de Levi .  

Assim como na época dos profetas,  haveria um grupo de remanescentes que ouviria seu chamado, sua pregação de arrependimento, assim como também muitos, e muitos o perseguiria e rejeitaria sua mensagem de salvação,  nada diferente do que ocorreu com os profetas.  

Ele denunciou a iniquidade da nação, do povo e dos sacerdotes, também expulsou do Templo Judaico  os que faziam comércio da fé!

Como Messias, mostrou que somente através dele poderia haver salvação, somente nele a Torah seria completa. E uma Aliança superior, a Nova Aliança, viria sobre  o povo, mas era necessário fazer Teshuvá, buscar um verdadeiro arrependimento e retornar a verdadeira adoração.

Em uma ocasião,  diante de muitos judeus em uma sinagoga, em Nazaré, foi lhe dado o rolo do livro de Isaías, ele lê o capítulo 61  versículos 1 e 2 e confirma que sobre ele cumpria-se as profecias inerentes ao Messias de Israel, o redentor prometido, desde a queda do homem, aquele que traria cura, aquele que tiraria o povo do julgo do pecado.

Após o início de seu Ministério, seus milagres e suas curas, foram tantas que nenhum livro teria páginas suficiente para escrevê-los. Ele conseguiu atrair multidões de todos os lugares de Israel, sua fama percorreu até as nações gentílicas de tal forma, que muitos o seguiam e se maravilhavam com suas mensagens!

Um dos momentos mais marcantes de seu Ministério, foi sua entrada triunfal em Jerusalém, sentado em um jumentinho, enquanto a multidão gritava "Hosana! Hosana! Hosana ao filho de Davi!" Jerusalém parou para ver sua entrada!

Já diante da Pessach, enquanto a nação levava o cordeiro para o sacrificio exigido na Páscoa, ele era levado para o matadouro!

Sim, ele se fez o sacrifíco Pascal, para trazer salvação! Sim, ele foi o cordeiro de D'us que tira o pecado do mundo, conforme anunciado pelo profeta João Batista, o maior profeta Judeu da história.

Consumado  está, consumado está, consumado está! Houve grande terremoto, diante de sua morte, até um centurião Romano espantado com os sinais, entendeu claramente que ele era o verdadeiro Messias! 

Três dias depois ele ressuscita dos mortos e inicia-se a NOVA ALIANÇA, profetizada por Jeremias e outros profetas. Agora diante de nossos olhos, mais de 2000 anos depois,  os judeus caminham para o reajuntamento em Israel, em seguida o Armagedom  e por fim a Restauração de Israel, sob seu domínio Eterno.

Após sua ascenção aos céus, alguns dias depois no ano 30 D.C, desce sobre o salvos o Espirito Santo (Ruach Hakodesh) iniciando as profecias de Joel.

 

João 4:22 (BRIT HADASHÁ)

 Vocês, samaritanos, adoram o que não conhecem; nós adoramos o que conhecemos, pois a salvação vem dos judeus.

João 5:25 (BRIT HADASHÁ)

 Eu lhes afirmo que está chegando a hora, e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de D'us, e aqueles que a ouvirem, viverão.

 

Maranata!

Silas Anastácio
Evangelista e Expositor Bíblico
JERUSALÉM ETERNA