O ímpio com a boca destrói o próximo, mas os justos são libertados pelo conhecimento. Provérbios 11:9








Data Publicação: 17/06/2018 17:00:05
Jezabel

Sobe ao trono de Israel, Acabe, filho de Onri - Ano 874 A.C.

Acabe (874 A.C a 853 A.C), fez pior do que todos os reis anteriores e prostrou para adorar a Baal, o deus da chuva e fertilidade, casou-se também com Jezabel - uma mulher não judia, provavelmente muito atraente e com uma sede insaciável por sexo.

O cenário de Israel era devastador, havia fome e morte por todos os lados, a violência tinha se espalhado por toda a nação; saques e roubos eram frequentes no dia a dia da nação israelita e a família estava destruída.

Durante o governo de Jeroboão II - 794 A.C a 753 A.C, Betel tornou-se um importante centro idólatra para o povo e passagem para o povo que ia adorar ao verdadeiro D'us em Jerusalém, Judá.

A falência espiritual do Reino do Norte era tão grande que Adonai ordenou ao profeta Oséias - 710 A.C, casar-se com uma prostituta para demonstrar a situação da nação.

Oséias mostrou que Adonai estava em extremo irado com a nação e que ele removeria as festas, o shabbat, a alegria e todas as solenidades e traria uma grande devastação sobre o povo.

 

Oséias diz:

"... Meu povo está sendo destruído, porque lhe falta conhecimento ... "

"... sacerdotes rejeitam o conhecimento e esqueceram a Torá ... " 

 

Nos montes haviam grupos de pessoas que praticam orgias sexuais cultuando ao seu deus Baal, as filhas se tornaram prostitutas, os filhos se vestiram como mulher para o sexo entre homens e as noras adulteravam.

O povo se embebedava e depois praticavam a adoração juntamente com o sexo e sacrifícios de animais ou crianças, as festas com orgias sexuais também eram como no palácio, e além de tudo isto, eram soberbos e se achavam indestrutíveis.

A prática do homossexualismo tornou-se comum na nação, assim como a utilização de prostitutas cultuais em adoração aos deuses! Não obstante, conforme denunciado pelo profeta Amós em 755 A.C, pai e filho mantinham relação sexual junto com a mesma prostituta cultual em adoração a Baal.

 

Para o povo religioso idólatra que iam ao templo de Salomão, Amós diz:

"... Aborreço, desprezo as vossas festas, as vossas reuniões... "

"... Afasta de mim o som de tuas músicas, porque não ouvirei as melodias das tuas liras..."

 

Amós disse que o povo não se convertia, ao Eterno de Israel:

"... feri-vos com grande seca, contudo não se converteram a  mim... "

"... enviei pestes contra vós como no Egito, matei seus filhos a espada e o cheiro dos cadáveres subia pelo ar, contudo não se convertiam a mim ... "

 

Os juízes estavam mergulhados em corrupção e suborno, vendiam os pobres por par de sandálias; o sistema judiciário havia falido moralmente e constitucionalmente.

A construção do templo de Salomão havia terminado em 960 A.C, e tornou-se um centro de ladrões, salteadores, idólatras e corruptos. 

Tanto os pobres e nobres estavam morrendo por causa da fome, uma grande seca devastou Israel, havia choro e desespero por todos os lados...

As crianças choravam em desespero, por comida! Mas não havia! Não! Não! Não havia ...

Muitos pais levavam seus próprios filhos para sacrificá-los a Baal, pedindo chuva e prosperidade! E a chuva não vinha!

Baal, o deus da chuva era incapaz de mandar chuva e prosperidade... E a nação mergulhava mais ainda no abismo,  que levaria a nação à destruição em 722 A.C pelos Assírios.

Abominações eram práticas comuns em toda a nação de Israel, havia imagens de Baal espalhada por toda a nação, assim como um grande centro em Samaria, onde o povo cultuava e pedindo suas bênçãos para o dia a dia. 

O povo passou a beijar as imagens de seus ídolos e se prostravam diante deles! Sim! A transgressão da Torá era total.

Havia muitas pessoas que cortavam seus corpos em autoflagelação, derramando seus próprios sangues, acompanhada de práticas de feitiçarias.

Em 870 A.C, o Eterno de Israel levanta um grande judeu, o profeta Elias, para confrontar todo o sistema religioso, político e social da nação. Ele seria alimentado e cuidado pelo próprio Adonai, jamais dependeria de favores políticos ou de sacerdotes idólatras e corruptos servos de demônios.

Os levitas (Cohen) passaram a adorar a Baal profanando o templo e praticando orgias sexuais juntamente com o sistema pagão gentílico! Juntamente com os profetas de Baal!

Jezabel mandava matar todos os verdadeiros profetas que se posicionava contra a idolatria, havia uma grande perseguição contra os servos do Eterno de Israel.

Matavam, matavam, sim! Matavam os profetas em nome de Baal!

Havia muito sangue por todos os lados da nação! As pessoas estavam desesperadas, mas não se arrependiam de suas transgressões a Torá.

A insaciável por sexo Jezabel transformou o palácio em um centro de idolatria e um prostíbulo para a prática de abominações, ela era uma mulher muito vaidosa e seguia a risca o modelo pagão com maquiagens por todo o rosto, joias e roupas extravagantes!

Seu corpo era como vinho, e fonte de bebida para homens e mulheres que praticavam junto com ela feitiçarias e sacrifício de crianças!

Nos cultos a Baal haviam danças, êxtases com possessões, gritos, sacrifícios de animais - clamavam por água, prosperidade e morte aos verdadeiros profetas do Eterno de Israel.

 

O profeta Elias disse sobre Jezabel:

"... Ninguém houve, pois, como Acabe, que vendeu para fazer o que era mau perante Adonai, porque Jezabel, sua mulher, o instigava..."

"... que fez grandes abominações, seguindo os ídolos ..."

 

Mesmo diante de um dos maiores milagres de Israel, diante do monte Carmelo onde o único e verdadeiro D'us responde com fogo sobre os novilhos molhados através de Elias, e em seguida com a morte dos 450 profetas de Baal e 400 profetas de Aserá, diante de todo o povo de Israel, Acabe não se converte ao D'us de Israel.

Para mostrar seu poder a Acabe novamente, o Eterno de Israel, envia o profeta Elias para dar a notícia que o rei venceria uma batalha contra os Sírios, liderado pelo Rei Ben-Hadade, trata-se da primeira batalha com os Sírios.

Mas mesmo assim, Acabe não se converte ao D'us de Israel.

Não! Não! Não! Nada parece mudar o coração de Acabe! Ele está obstinado na adoração aos deuses das nações gentílicas.

No terceiro embate militar entre a Síria e o Reino do Norte, Acabe é gravemente ferido por uma flecha, e seu sangue torna-se bebida para os cães. 

Após a morte de Acabe, sobe ao trono seu filho Acazias (853 A.C a 852 A.C) e manteve toda a prática de seu pai e sua mãe Jezabel e logo após um ano, sofre um grave acidente, caindo de um quarto alto e adoecendo até a morte; mesmo diante da calamidade, o rei ignorou o profeta Elias que profetizou que ele morreria rapidamente.

Jorão sobre ao trono (852 A.C a 841 A.C), não foi tão iniquo quanto seu pai e sua mãe Jezabel, mas manteve a prática de Jeroboão e levou Israel a idolatria; foi morto pelo rei Jeú - o qual, foi um homem reto perante o Eterno de Israel.

O rei Jeú (841 A.C a 814 A.C), deixou a desejar por não erradicar o culto idólatra instituído por Jerobão e não seguiu fielmente a Torá, Jezabel sabia que seria morta pelo novo rei, então se pintou em volta dos olhos, enfeitou a cabeça e se preparou para morrer, seguindo o modelo pagão.

Jeú ao entrar no palácio ordena que os eunucos atirem a rainha pela janela, o sangue dela salpica em seus rostos e o cadáver torna-se alimento para os cães, ficando apenas caveira, tudo isto por causa da indignação de Adonai sobre ela.

O reino do Norte sucumbiu à idolatria e foi destruída em 722 A.C pelos Assírios, apenas um pequeno grupo de pessoas se manteve fiéis ao Eterno de Israel e não se contaminaram com a idolatria, trata-se dos remanescentes de Israel.

 

Os Salmos 82:1-8 foi uma música escrita logo após a morte de Acabe em 853 A.C, por Asafe:

É Adonai quem preside na assembléia divina; no meio dos deuses, ele é o juiz.
" Até quando vocês vão absolver os culpados e favorecer os ímpios? Pausa
Garantam justiça para os fracos e para os órfãos; mantenham os direitos dos necessitados e dos oprimidos.
Livrem os fracos e os pobres; libertem-nos das mãos dos ímpios.
Nada sabem, nada entendem. Vagueiam pelas trevas; todos os fundamentos da terra estão abalados.
Eu disse: vocês são deuses (governantes), todos vocês são filhos do Altíssimo.
Mas vocês morrerão como simples homens; cairão como qualquer outro governante. "
Levanta-te, ó Adonai, julga a terra, pois todas as nações te pertencem.

 

 

Silas Anastácio
Evangelista e Expositor Bíblico
JERUSALÉM ETERNA